Apartamentos pequenos: boas soluções para compensar a falta de espaço

Cama elevada

Com 50 m², esse apartamento precisava ter um quarto confortável para o homem solteiro que ali vive e uma sala também confortável. Para isso, a arquiteta optou por um cômodo que se transforma. De dia, é uma sala, com a TV virada para ela. À noite, o móvel da televisão gira, voltando-se para a cama que estava elevada em um móvel. Atrás dele, foi feito um closet.

Cama inteligente

Em apenas 26 m², a arquiteta não podia criar muitos ambientes nessa quitinete. Então ela optou por fazer um único ambiente em que a cama e o armário predominam. A cama foi feita no estilo tatame. Uma de suas laterais se abre em dois baús para guardar roupa de cama, e sob ela estão três gavetões profundos, que recebem desde os sapatos, até os materiais de limpeza. O grande armário recebeu portas espelhadas, que além de ajudar a deixar o ambiente mais claro, não o deixam com cara de armário de quarto.

Móveis mutantes

Esse é ideal para quem vive em quitinetes. A princípio o ambiente parece uma sala com uma estante ampla e sofá (1). Mas nas horas das refeições, uma parte da estante se abre e vira mesa (2). E à noite, uma cama de casal pode ser revelada ali! (3) Tem mais: o sofá vermelho vira bicama, caso o morador receba visitas (4).

Uma TV para todos os ambientes

A arquiteta optou por aproveitar os móveis da cozinha e a mesa de jantar fixa na parede, que considerou boas soluções já existentes no apartamento. Complementou a decoração com o predomínio do azul, para deixar o ambiente masculino. Fez também um rack com suporte central giratório, que permite que a TV seja vista do sofá, da mesa ou do canto de leitura. Somente o quarto é separado por um painel com prateleiras e porta de correr.

APARTAMENTOS PRONTOS PARA MORAR EM PIRITUBA. CONDIÇÕES ESPECIAIS E FINANCIAMENTO PELA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

Bancada grande

Criar uma espécie de espaço gourmet foi como o arquiteto conseguiu deixar esse pequeno apartamento de 35 m² mais amplo e acolhedor. Ele ampliou a bancada, levando-a até o meio da sala, com a mesa de madeira maciça. Com o fogão cooktop sobre o granito, ele fez com que os ambientes conversassem e parecessem um espaço só, sem divisões. O arquiteto também aproveitou o desnível que havia no teto para fazer uma prateleira com fundo espelhado para guardar as coleções do morador

Integração visual

Madeira e cores claras são os elementos que conectam todos os ambientes desse pequeno apartamento. Assim, os ambientes ficam mais integrado, dando a ilusão de um espaço mais amplo. No quarto dos dois meninos, os arquitetos fizeram uma cama beliche deslocada, permitindo o aproveitamento do espaço sob ela para nichos e prateleiras.

Tudo sob medida

Os móveis e armários desse apartamento foram todos feitos sob medida. Assim, as arquiteta garantiram 100% de aproveitamento de espaço. Elas também optaram por integrar a cozinha com a sala e dar preferência às cores claras, fazendo os 46 m² do imóvel parecerem mais amplos.

Jogo de espelhos

Neste apartamento bem masculino, a arquiteta lançou mão dos espelhos para aumentar os 38 m²: eles aparecem na parede perto da entrada, sobre a cabeceira da cama e na porta do banheiro e do armário. Como a cozinha era muito pequena, a parede do hall foi aproveitada para embutir a geladeira . Uma bancada com lareira separa a sala do quarto

 

 

 

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s